Descomplicando o WAYFINDING SYSTEM

Descomplicando o WAYFINDING SYSTEM

Wayfinding é um conceito largamente utilizado no campo da arquitetura e do design. Objetivamente, trata-se de um conjunto de elementos visuais, auditivos e táteis que funcionam como pistas em determinado espaço e que permitem às pessoas se movimentarem de um ponto a outro. Em outras palavras, Wayfinding é uma técnica que permite que um indivíduo seja capaz de perceber onde está localizado e saiba se deslocar ao destino desejado, contando com a colaboração de elementos arquitetônicos ou de sinalização ao longo do caminho. O termo foi usado pela primeira vez pelo arquiteto americano Kevin Lynch, no livro “A imagem da cidade” (1960), para descrever mapas, número de ruas e sinalização. Com o aprofundamento das pesquisas, a noção de Wayfinding foi ampliada, passando a ser entendido e praticado como uma “orientação intuitiva”, ou seja, um conjunto de processos que envolvem a percepção, a cognição e a tomada de decisão para encontrar determinado caminho.

Resumindo, Wayfinding trata de um sistema de navegação que oriente o usuário sobre como chegar de um ponto a outro no espaço. Para isso, são necessários três aspectos:

  • compreender onde está;
  • estar apto a fazer escolhas;
  • criar um mapa mental para futuras visitas a este local.

way

Portanto, antes do início de um projeto de Wayfinding System, o designer deve abordar dois aspectos principais: local e usuário.

  1. Local: como é este local, sua escala (tamanho), sua iluminação, seu funcionamento, se é um espaço aberto ou fechado, como os usuários irão se locomover quando chegam e quando estão em seu interior, e também quando saem, e a que distância e em qual velocidade devem percebê-lo.
  2. Usuário: quem é ou quem são os usuários deste local? Eles se locomoverão num mesmo momento, como na entrada e saída de um teatro, ou em momentos diversos, como num shopping? Qual a cultura, idade, gênero e outras características deste usuário? Pessoas com dificuldade de visão ou locomoção frequentarão este local? Em que velocidade estes usuários se locomovem? São pedestres? Ou tem veículos também?

8 DICAS PARA DESENVOLVER UM EFETIVO WAYFINDING SYSTEM 

  1. Identidades únicas: crie identidades únicas aos espaços, que permitam ao visitante identificá-los como pontos de referência. Estas identidades podem ser criadas por meio de cores, formas e até mesmo inspiradas no próprio ambiente e sua arquitetura, dispensando, inclusive, o uso de placas e textos no projeto de Wayfinding.
  2. Estrutura de orientação: crie uma estrutura de orientação com setas, vias, marcação no piso e outros elementos de identificação para que o usuário possa saber por onde está indo. Cuide sempre para a sinalização orientativa estar antes da tomada de decisão e na direção que o usuário está se movendo.
  3. Simplifique as opções de navegação: reduza as opções de navegação. Lembre-se que um sistema simples é mais fácil de entender. O excesso de elementos e opções de navegação prejudicam o sucesso de um projeto de Wayfinding.
  4. Divida o espaço em regiões ou setores: divida o espaço em regiões ou setores de acordo com a hierarquia de informações. Uma região pode ser subdividida e nela é possível oferecer mais informações ao visitante que se aproximar. Quando houver a necessidade de inserir muita informação em um ambiente, é preciso atentar para a organização desta quantidade de dados – outro ponto que ganha importância no projeto de Wayfinding System.
  5. Hierarquia: saber o que informar e o que não informar também é uma decisão importante num projeto de Wayfinding. Ao iniciar um projeto, é preciso delimitar o que não deve ser sinalizado e o que deve ser – dentro do que será sinalizado, destacar o que cada grupo de informações irá receber.
  6. Mapa orientativo: sempre que possível, proporcione ao usuário o acesso a um mapa que informe onde ele está e para onde vai. Isso permite que ele escolha o melhor caminho disponível.
  7. Símbolos: disponha de símbolos (pictogramas), mas lembre-se: eles devem ser universais para facilitar o rápido entendimento por parte do usuário.
  8. Características do local para implantação e manutenção: durante o projeto, é muito importante saber onde será implantado e quais as características de uso e manutenção desta sinalização para que a sua percepção se mantenha ao longo do tempo esperado.

O Wayfinding System, assim como outras áreas do design, traz diversos ganhos às empresas e seus usuários. Por outro lado, uma falha neste processo pode causar ao usuário e à empresa uma significativa perda de tempo e dinheiro.