Estratégias para transformar a sua loja e atrair mais consumidores

Estratégias para transformar a sua loja e atrair mais consumidores

Um investimento que ganha cada vez mais espaço nos planos de negócios dos varejistas é a arquitetura comercial. Também conhecida como retail design (design de varejo, em tradução livre), essa disciplina contribui para a criação de espaços de trabalho e de consumo funcionais e diferenciados, com foco na experiência de usuários e consumidores.

Um dos pioneiros na área foi Peter Eisenman, que determinou, ainda nos anos 80, que espaço, função e mobiliário deveriam ser estruturados a partir de um sistema mental coordenado. Essa é a ideia que estimula o trabalho exercido pelos arquitetos comerciais, que enxergam a funcionalidade do ambiente como uma estratégia de negócio.

Essas e outras regras da arquitetura comercial podem ser aplicadas em qualquer segmento do varejo que envolva a circulação de pessoas interessadas em bens e serviços, seja restaurantes, lojas tradicionais, agências bancárias ou farmácias. O desafio está em traçar estratégias específicas para cada tipo de negócio, levando em conta necessidades de exposição de mercadorias, posicionamento da marca, público alvo, localização, etc.

A inteligência por trás da inovação

Os profissionais de retail design são responsáveis por pensar a organização espacial de um ambiente levando em conta as características estéticas e o conceito da marca aliados aos valores e estilos de vida que cercam os consumidores. O ambiente pensado por esse arquiteto ou designer prioriza tanto o conforto e a ergonomia quanto a boa experiência do cliente enquanto circula pela loja. Por trás disso, está a proposta de potencializar os ganhos da empresa e marcar o consumidor, que deve sair do seu estabelecimento com vontade de retornar.

Todo processo de criação está ligado a conhecimentos técnicos (como especificação de materiais), mas também ao conhecimento de novas tecnologias, que estimulam cada vez mais a inovação, tanto para o desenvolvimento de um projeto quanto para sua aplicação. Durante a construção do projeto é preciso de sensibilidade para saber o que de melhor se encaixa com o perfil da loja, sem perder a identidade da marca. Por isso, o escritório de retail deve ter características multidisciplinares e unir conhecimentos sobre arquitetura e comportamento humano para despertar ainda mais o interesse do consumidor ao interagir com a loja.

Exigências do mercado

Não há fórmula para um bom projeto de arquitetura comercial, pois cada negócio é único. Mas, de forma geral, podemos dizer que empresas que atuam diretamente com o cliente final, como as do varejo tradicional, precisam chamar atenção do consumidor e apresentar da melhor forma os produtos. Já para o mercado de alimentação, como restaurantes e padarias, por exemplo, a necessidade básica seriam ambientes que investem no conforto, pois envolvem a circulação constante de pessoas. Já para ambientes corporativos, a modernização das formas de trabalho e o aumento da velocidade das comunicações as organizações exigem integração e funcionalidade. Esses pilares permitem a troca de experiências durante a jornada de trabalho.